top of page

Autoconfiança (ou falta dela)



A maioria das pessoas que me procura, no âmbito do Coaching e os clientes que tenho vindo a acompanhar desde 2020, fazem-no para melhorar a sua autoconfiança.

A verdade é que a autoconfiança é uma competência importante tanto a nível pessoal como profissional.


Na parede da minha cozinha tenho um quadro com uma frase que diz assim:


“ Cuidado con los miedos. Les encanta robar sueños…”


Quando acreditamos em nós e no nosso potencial, significa que estamos aptos a enfrentar o medo. Isto não significa que não o tenhamos, “o tal medo”!


No entanto, se possuirmos autoconfiança somos mais capazes de o ultrapasssar e de agir. Se não formos autoconfiantes, o medo fortalece-se e impede-nos de avançar.


Será que este tema lhe interessa? E o que é isso de autoconfiança? O que significa para si ser confiante? Quando olha para alguém que lhe transmite confiança o que tem essa pessoa que você não tem?


Resolvi falar sobre este tópico porque ele é tão relevante quanto mais as pessoas querem evoluir, transformar-se, aceitar novos desafios, avançar para novos projetos e realizarem-se nos seus relacionamentos.


Quando sentimos autoconfiança não temos medo de arriscar.

Todo o ser humano, ao longo da sua vida, vai encontrando situações em que sente medo, mesmo os mais autoconfiantes. Mas há limiares de confiança mínima que são necessários para saírmos da roda da indecisão,do questionamento permanente... dos factores que criam barreiras e limitações à nossa acção.


Há dias atrás, durante um pequeno almoço virtual, tive o privilégio de ouvir uma Mulher CEO. Senti-me inspirada com o que ela disse, e entre as varias coisas, houve uma que me impactou bastante: “Só posso errar porque faço coisas, se não as fizer não tenho oportunidade de errar”.


Tenho a firme convicção de que para evoluirmos só há um caminho – agir e avaliar o resultado da acção!


Esta CEO dizia ainda… ”quick learn and move on”. Este “lema“ significa para mim que, quanto mais ações eu fizer e quanto mais decisões tomar, mais em movimento estou e, se tiver atingido os objectivos definidos, mais autoconfiante me vou tornando.


A autoconfiança é igualmente uma competência importante dos líderes, porque nos permite ter comportamentos inspiradores que irão influenciar outras pessoas.

Se formos líderes e gerirmos equipas serviremos de modelo, de exemplo a seguir e isso energiza as pessoas que nos rodeiam.


Se não formos líderes formais, também poderemos influenciar positivamente as outras pessoas das nossas relações mais próximas.


O meu trabalho atual é inspirar pessoas e líderes. É isso que me move diariamente em todas as minhas ações. Contagiar os demais com quem me cruzo diariamente e partilhar a minha energia e as receitas secretas da autoconfiança, fazem parte da minha essência e por isso do meu propósito.


Um dos principais fatores da autoconfiança é fazer com que pessoas percam o medo de arriscar.

Isso exige focar na solução e não no problema. Essa alteração cognitiva permitirá arriscar com inteligência e mitigar os riscos associados.


Uma pessoa autoconfiante consegue controlar as suas emoções e isso é essencial para se relacionar no dia a dia.

A autoconfiança é uma competência que pode ser desenvolvida durante o processo de Coaching.


Através de técnicas e ferramentas poderosas, é possivel ajudar a pessoa a descobrir e acreditar no seu próprio potencial.


Apostar em si é uma excelente decisão em qualquer fase da sua vida. Não se esqueça que o poder está sempre na mesma pessoa: Em si!


Vamos conversar?



61 visualizações