Faísca, Propósito e Flow – Um olhar sobre o filme Soul


Faísca, Propósito e Flow – Um olhar sobre o filme Soul

Um filme de animação na Disney+ e Pixar (algo a que eu não assistia há mais de 10 anos), revela que a animação dos dias de hoje pode incorporar de forma divertida mensagens tão poderosas e que nos permitem refletir de forma subtil sobre a nossa faísca, o propósito de cada um e o viver em estado de flow.


Interpretado originalmente por Jamie Foxx, Joe Gardner é um músico do Queens que pode representar qualquer um de nós. Quem nunca sonhou trabalhar em sintonia com a sua paixão?


Joe é pianista, mas trabalha como professor de música. O seu sonho é ser um dos músicos de uma banda de jazz dando shows nas noites de Nova York. A oportunidade de Joe surge, quando Dorothea Williams, uma famosa saxofonista, o contrata após uma audição.


Após esse sucesso, ele sofre um acidente e é projetado para uma outra dimensão, em termos do seu estado de alma e espírito, independentemente do seu corpo continuar vivo na Terra.


Joe acaba por ir para a tal dimensão, lugar, onde as almas são preparadas para viverem na Terra. Atribuem-lhe a responsabilidade de ser o mentor da Alma 22. No entanto, ele não se preocupa com ela, porque procura, incessantemente, o seu regresso e não ouve o que se passa por lá. Os seus esforços são dirigidos à sua vida para… bem... viver do Jazz, o seu sonho de sempre.


É através da perspetiva da personagem Alma 22 que nos apercebemos de como vida é valiosa e interessante. A rotina do nosso quotidiano fecha-nos constantemente os nossos próprios olhos. Para a 22, o facto de não ter tido a oportunidade de ter vivido antes, é tudo uma novidade, uma descoberta, uma fonte de prazer e alegria. De repente, a vida torna-se para ela algo fascinante e incrível. Esta descoberta muda completamente o pensamento que ela tinha sobre viver na Terra.


A maior parte das vezes os mais belos momentos da vida estão mesmo diante dos nossos olhos.


A personalidade da alma 22 revela que apreciar pequenos momentos da existência, tais como: comer uma fatia de pizza ou contemplar uma folha caindo da árvore, pode não ter grande valor de propósito, mas significa uma faísca.


"Your spark isn't your purpose", comenta JOE Gardner

Joe é do tipo quarentão que não viu o tempo passar. Confiante de que o seu propósito na vida é tocar como uma estrela do jazz, faz qualquer coisa para não ter de acordar desse seu sonho.


O filme faz referência ao estado de flow – que tecnicamente e segundo o psicólogo Mihaly Cskyiszentmihalyi, designa o estado de consciência em que a mente e o corpo se encontram em perfeita harmonia. Isso acontece durante a realização de atividades que deixam as pessoas felizes. Esse estado acontece quando eu estou a realizar algo em que sinto essa mesma sensação. Este estado permite que a pessoa esqueça os acontecimentos passados ou problemas futuros e se foque no presente, ou seja, no aqui e agora.


Normalmente, as pessoas enfrentam o conflito entre a razão e emoção. Pensam uma coisa, sentem outra e agem ainda de outra. Esse conflito interior entre pensamentos, emoções e ações consomem muita energia e causam desgaste emocional. Quando se alcança o estado de flow, encontra-se o equilíbrio entre a mente e o corpo e, como tal uma maior felicidade.


O filme ilustra bem esta dicotomia e o perigo de se estar inebriado com algo e, sem nos apercebermos, virarmos uma 'alma obscura', em que o corpo está num sítio e a alma noutro, numa dimensão paralela.


“As coisas não têm significação, têm existência” Fernando Pessoa

Ao assistirmos a Soul podemos refletir que a procura incessante por um propósito, por mais altruísta que seja, pode fazer com que esqueçamos de vivenciar outros prazeres da vida. Ter a alma obscurecida por um sonho, por um propósito idealizado demais e que nos trava e não nos deixa apreciar a vida em que existimos.


Neste ponto, a cena da barbearia é sem dúvida inspiradora e magnifica, do meu ponto de vista: o sonho do barbeiro de Joe, era ser veterinário, no entanto ele, ele não revela nenhuma frustração por ser barbeiro. Os obstáculos da existência conduziram-no a caminhos de reinvenção e reformulação do seu propósito, e é com orgulho 'faiscante' que recebe os seus clientes, os escuta e os inspira.


Soul aponta-nos o caminho da existência possível, com propósito sem dúvida, mas não um propósito irrealista e sem faísca. Viver significa um propósito, no aqui e agora, aproveitar o caminho, o flow e não procurar o ponto de chegada.


Por outro lado, se entramos num flow e não tomamos consciência de que podemos ter um propósito, ou podemos lutar por um sonho, pode fazer-nos sentir frustrados na nossa existência!


Joe e a 22 aprendem muito um com o outro. Mudam os seus pontos de vista sobre muitas coisas, principalmente em relação ao propósito e aos pequenos prazeres da vida.


E por fim, se parasse agora para assistir ao filme da sua própria vida, gostaria do que está a assistir?


Nesse filme há algumas partes que lhe dão a sensação de estar a viver em piloto automático, sem conexão consigo mesmo e com os simples prazeres da sua vida?


Esse será um propósito com faísca e em estado de flow?


Vamos juntos procurar onde está ele?


Soul - Disney PIXAR
Soul - Disney PIXAR

52 visualizações